OS PODERES E BENEFÍCIOS DA VITAMINA C

A partir de meados do Sec. XVIII, o sumo de limão, era usado para tratar o escorbuto (doença causada por falta de vitamina C). Sómente em 1928 o ingrediente mais activo do limão ( foi isolado e identificado como vitamina C, pela sua acção antiescorbútica , dando origem ao seu nome Cientifico de Ácido Ascórbico. Como funciona e qual o seu papel no organismo? A vitamina C ajuda a fortalecer os capilares (os mais pequenos vasos sanguíneos) e as paredes as células, com um desempenho fundamental na formação do colagénio, na preservação dos ligamentos, tendões, gengivas, ossos. É essencial para a boa assimilação do ferro fornecido pelos alimentos. Intervém na resistência às infecções pelo reforço e fortalecimento dos linfócitos, as células defensoras do organismo contra os invasores externos. Assim como a vitamina E, a vitamina C é um poderoso antioxidante com muito utilidade coadjuvante nas doenças degenerativas e oncológicas e, está envolvida na luta contra os radicais livres na prevenção das cataratas, pela eficácia no combate à turvação da lente induzida pelos radicais livres. A melhor fonte são os vegetais e frutas frescas e biológicas. Os suplementos são complementares.

A vitamina C nos vegetais e frutas preparadas para utilização torna-se frágil porque se oxida facilmente . Por tal motivo a ingestão deverá ser feita após preparação. Por exemplo os sumos, os vegetais crus para saladas , fruta descascada. Os vegetais para sopa devem ser lavados, cortados e colocados em água fria no recipiente de cozedura para não destruir os seus nutrientes. O fogo não deverá á ser elevado nem o tempo de cozedura deverá ser longo, porque a vitamina C não resiste a temperaturas altas. Os vegetais para acompanhamento e para a preservação dos seus nutrientes o melhor método é o vapor. A vitamina C é hidrossolúvel e não é sintetizada pelo nosso organismo, pelo que deverá ser imperativamente fornecida pelos alimentos e, ou, também por suplementos naturais. Nos alimentos, preferencialmente biológicos. Várias são as opções, entre as quais: Couve roxa, couve galega(caldo verde) brócolos, couve flor, couve de bruxelas, repolho, acelga, ervilhas frescas, feijão verde, pimentos, beterraba, nabo, ananás/abacaxi, batatas cozidas, dar preferência à bata doce por ser um dos alimentos mais ricos em nutrientes, alface, espinafres, tomates, cabeça de nabo, abóbora, cenoura, beterraba, etc. etc.Esta vitamina também tem um efeito antihistamínico natural e, em doses ajustadas, poderá neutralizar os efeitos de substâncias inflamatórias, produzidas pelo organismo em reacção a produtos alergénicos, como pólens, animais, etc.

Pode ser um coadjuvante eficaz no tratamento de asma induzida por actividade física, em forma de complemento, assim como a ingestão continuada no combate às cataratas. Nos diabéticos insulinodependentes, é de grande utilidade a toma de 1000/3000mgs por dia, conforme a condição e idade de cada pessoa, para evitar ou retardar o aparecimento de complicações características desta doença, como a visão, circulação, coração, etc. Uma particular recomendação para quem tenha problemas renais, ou propensão genética para a formação de cálculos renais, porque poderá intervir na boa absorção do cobre e selénio e provocar a formação de pedra nos rins. Tudo o que aqui é referido, apenas e tão só, serve de contributo numa perspectiva naturopática e, não substitui em caso algum, qualquer necessidade médica ou recurso hospitalar.

[ Juvenal Silva, 2 de Abril de 2020
Naturopata Pós Graduado – Ced. Prof. ACSS 0300193]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Scroll to top