Artigos
SINDROME DO COLON IRRITÁVEL

SINDROME DO COLON IRRITÁVEL

Cada vez mais surgem pessoas com este tipo de patologia, que se caracteriza por uma disfuncionalidade no trato digestivo. As causas mais diretas estão relacionadas com desequilíbrio da flora intestinal, abuso de dietas agressivas e laxantes, doenças do trato biliar, doença diverticular, úlcera duodenal, helicobacter de pylori, cancro do cólon e do reto, alergias e, ou intolerâncias alimentares, alimentos refinados. O stress desequilibra o sistema nervoso, o sistema emocional, infeções crónicas do sistema digestivo provocadas por cândida, parasitas ou bactérias, disbiose intestinal pela ausência de bactérias benéficas que contribuem tanto para a digestão como para a desintoxicação. Os principais sintomas são a obstipação, diarreia, alternância de diarreia com obstipação, muco nas fezes, por vezes sanguinolentos, dor e cólicas abdominais, flatulência, barriga inchada, sensação de rápida saciedade, estados de ansiedade e depressão.

Se estas situações ocorrem, está na hora de consultar um profissional de saúde habilitado. Uma alimentação saudável é fundamental para ajudar a equilibrar e reabilitar todo o sistema. Por vezes, poderá ser necessária uma mudança drástica de hábitos alimentares e outros, tais como não comer antes de deitar. Perante uma situação desta natureza, recomendo fazer teste de intolerâncias alimentares e, ou evitar produtos lácteos, glúten, açúcar ou produtos que contenham açúcar, porque podem provocar irritação intestinal, gorduras saturadas, hidrogenadas por ser difíceis de digerir, carnes vermelhas e charcutaria, margarina, fritos. Entre os produtos que provocam mais mucos estão os lácteos, fritos, alimentos processados, farinhas refinadas e chocolate. Os alimentos que mais irritam o revestimento do estômago e intestino são o álcool, refrigerantes, café e bebidas cafeinadas, condimentos e tabaco.

É importante evitar bebidas geladas e, ou frias durante as refeições, por perturbarem o processo digestivo e poderem provocar cólicas. As fibras, como os cereais integrais e sem glúten e sem açúcar, hortaliças cruas ou ligeiramente cozida/vapor, leguminosas, ajudam a regular o intestino e acalmam o trato digestivo, embora parece paradoxal. Contudo, é importante aferir e progredir de acordo com a reação do organismo. Kefir, chucrute, probióticos, lactobacillus, são essenciais diariamente e beber água mineral ou purificada regularmente durante o dia.

Juvenal Silva Naturopata Pós-Graduado Cédula Prof. ACSS 0300193

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.